Famílias sábias aprendem com as formigas!

Logo campanha família

Dos bichos, os que mais admiramos são as formigas.

Todos nós, quando observamos a sua paciência em transportar seu alimento por longas distâncias, ficamos desejando ter as mesmas virtudes, sobretudo em tempos de dificuldade.

Todos nós, quando vemos o modo como se organizam, ficamos desejando o mesmo prazer pela vida em comunidade.

Todos nós, quando ficamos sabendo que todas seguem uma liderança, acabamos por nos lembrar, por mais individualistas e autossuficientes que sejamos, que precisamos de líderes, mesmo quando não somos estes líderes.

Para aprender com as formigas, precisamos aprender sobre elas.

Formigas são insetos, categorias de animais que não gozam de muito prestígio entre os seres humanos, alguns dos quais são entomofóbicos (palavra para os que têm medo de insetos). Assim, por causa das baratas, sofrem todas as quase 13 mil espécies de formigas, que formam perto de 20% da biomassa animal de toda a terra. O estereótipo é uma forma de preconceito, coisa contra a qual famílias saudáveis se precaveem.

As formigas se organizam em torno da divisão de tarefas, conforme a idade e tamanho de cada uma delas. Nas famílias saudáveis, as tarefas são divididas segundo a capacidade de cada um, conforme suas responsabilidades. Não são apenas os pais que têm responsabilidades, mas todos. Felizes as famílias que desde cedo ensinam, na teoria e na prática, que todos têm algo para fazer em casa e, quando isto acontece, ninguém fica sobrecarregado.

As formigas se comunicam por meio de uma secreção química chamada de feromônio, que deixa marcas no chão, formando uma trilha por onde as outras depois seguem. Elas trafegam por essas rotas. Famílias saudáveis sabem que o exemplo dos mais velhos é absolutamente essencial. O feromônio de um pai ou de uma mãe não é o ensino que ministra, mas a vida que vive. A vida deles é a trilha por onde seguem seus filhos.

Não precisamos saber muito para perceber que as formigas guardam alimentos, como folhas, grãos e galhos. Elas não comem diretamente essas coisas tão variadas, mas levam tudo para o formigueiro, onde um fungo se alimenta de tudo isto. Elas se alimentam desse fungo. Quanto maior o fungo, mais é o alimento e a saúde das formigas.

Quando o sábio bíblico faz seu convite (“Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio!” – Provérbios 6.6 – NVI), está falando do valor do trabalho. Mais ainda: está reforçando a necessidade da poupança. Famílias sábias sabem que precisam guardar os recursos financeiros da família, porque poderão vir desempregos e doenças, que farão o dinheiro escassear e mesmo acabar.

Infelizmente, as famílias poupam muito pouco. A riqueza de uma nação se mostra na capacidade que têm os seus cidadãos de poupar. A sabedoria de uma família se evidencia quando ganha, gasta o que precisa e guarda dinheiro para o futuro. Esta é uma tarefa para todas as famílias da casa, e não apenas para a rainha.

Pr. Israel Belo de Azevedo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s